Estados Brasileiros
Divisão Administrativa
Região Centro - Oeste
Região Nordeste
Região Sudeste
Região Norte
Região Sul
Fale Conosco
Mapa do site






Estado da Bahia
bahia
Aspectos Geográficos

O estado da Bahia possui uma área de cerca de 560 mil quilômetros quadrados. O clima predominante é o semiárido. As áreas litorâneas têm a presença do clima tropical.  A Bahia possui o maior litoral do território brasileiro, totalizando 1.183 km, ocupado por uma biodiversidade de ecossistemas. Essa diversidade proporciona a beleza do litoral baiano, que atrai a maioria dos turistas.

O rio principal da Bahia é o rio São Francisco (Velho Chico). Na hidrografia baiana, também se encontram os rios: Paraguaçu, o maior rio genuinamente baiano, com nascentes diamantíferas. O rio Itapicuru, o Capivari, o Rio Grande, o rio Contas, a maior bacia situada no estado.  Também o rio Pardo e o Jequitinhonha.

O relevo baiano é composto por planícies, planalto e depressões. É constituído por chapadas, chapadões e tabuleiros.  A maior da Bahia se localiza a 200 m acima do nível do mar. Entre os municípios de Abaíra e Rio dos Pires, na Bahia, está localizado o ponto mais alto do Nordeste, o Pico do Barbado, com cerca de 2000 metros.

O estado possui três tipos de vegetação: a caatinga, localizada ao norte na maior parte do território; a floresta tropical úmida, a sudeste da região; e o Cerrado na parte oeste. Porém a floresta tropical úmida, devido à exploração dos recursos oferecidos por ela, a mata está desaparecendo. Uma forma de exploração é em relação às madeiras de lei, por exemplo. Elas são usadas nas construções civis, confecção de móveis de luxo, instrumentos musicais, por oferecerem alto grau de qualidade e resistência.

A Bahia, de acordo com o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), está entre os quatro colocados no ranking de estados brasileiros mais populosos. Detém uma população de cerca de 14 milhões de habitantes, distribuídos em meio milhão de quilômetros quadrados. Com aproximadamente mais de 400 municípios, o estado baiano tem suas cidades mais populosas,  sendo: Salvador, Feira de Santana, Vitória da Conquista, Camaçari, Itabuna, Juazeiro e Ilhéus.

A produção agropecuária, o extrativismo mineral e o turismo são os setores que elevam a economia baiana. A Bahia se destaca na pecuária, com os rebanhos de caprinos. Já no ramo agrícola, o estado lucra com a produção do cacau, sisal, mamona, coco, feijão e mandioca. Além disso, o estado apresenta o milho e a cana-de-açúcar.

Na extração de minerais, o potencial é na exploração do petróleo, bem como o ouro, o cobre, a magnesita, cromita, sal-gema, barita, manganês, chumbo e talco. Ela se sobressai na produção de urano, cobre e magnesita, sendo forte concorrência aos demais produtores brasileiros. Ou seja, os baianos são potência no q
porto%20segurouesito extrativismo mineral.

Na área turística, o estado possui uma das mais belas praias do Brasil e recebe anualmente milhares de turistas. A capital, Salvador, é a maior cidade turística do estado. Existem diversas opções para contemplar o que a Bahia tem para oferecer em relação ao turismo. Para isso, os visitantes podem procurar os hotéis de Salvador que em qualquer época do ano, eles estarão prontos para recebê-los. As temporadas de férias são as épocas em que mais surgem empregos nesse setor. O estado baiano, além de fornecer paisagens maravilhosas, possui diversas cidades históricas.
 

Aspectos Históricos

O Estado da Bahia foi o local onde os portugueses, vindos da Europa, aportaram, no ano de 1500. Quase 50 anos depois da chegada dos lusitanos, a cidade de Salvador, fundada em 1549, foi tida como a primeira capital do Brasil.  No período, o Governador-Geral da Capitania era Tomé de Souza.

O comércio cresceu fortemente na área litorânea. O porto era bastante movimentado, fazendo negociações com diversas partes do mundo, o que transformou o estado em um dos maiores no contrabando de escravos. Enquanto isso, o comércio dos engenhos crescia no interior.
 
O estado é marcado por várias revoltas. Foi o palco de rebeliões como: a Revolta dos Malês (dos escravos), a Guerra de Canudos (pessoal do sertão) e a Conjuração Baiana. Além disso, foi invadida pelos holandeses, expulsos tempos depois pelos lusitanos.

Em 1798, com grandes influências do movimento ocorrido na França, a Revolução Francesa, em 1789, e baseado também na Inconfidência Mineira, no estado de Minas Gerais, os baianos se revoltaram. A Revolta dos Alfaiates ou Conjuração Baiana veio para lutar pela igualdade racial e a independência do povo baiano.

Na Revolta, participaram os negros libertos e artesãos baianos.  A briga com o estado era em defesa de uma República Baiense. A revolta foi reprimida com muitos condenados à morte e outros exilados. Foi um marco na história baiana, a Guerra de Canudos, em 1897. A população sertaneja, liderada por Antônio Vicente Mendes Maciel, o Antônio Conselheiro, teve seu movimento também repreendido pelas forças nacionais.

Comandada pelo Major Moreira César, as tropas massacraram os habitantes da cidade, fundada por Conselheiro, Belo Monte. A revolta rendeu um filme e dois livros: “Os sertões”, de Euclides da Cunha, e “A Guerra do Fim do Mundo”, de Mario Vargas Llosa.  O filme foi intitulado “Canudos” de Sérgio Resende. Depois desses episódios, no dia 2 de julho de 1823, foi proclamada a Independência da Bahia. Nesse dia, é feriado na Bahia.
 
Aspectos Culturais

A cultura baiana está inserida em diversas modalidades. Na área histórico-cultural, a Bahia é repleta de museus. As famosas festas religiosas da Bahia reúnem fiéis de todos os estados. Um dos eventos mais divulgados é o da lavagem das escadarias da Igreja do Senhor do Bonfim. O carnaval baiano e os canavais fora de época, denominados micaretas, criados no estado, ocorrem durante o ano inteiro. Há, ainda a  Festa Junina de São João, a Vaquejada da Serrinha e os festivais de Verão.

O artesanato baiano é bem influenciado pela cultura indígena: os desenhos e artes na cerâmica, bordados, bonecas de pano, santeiros, carrancas. Objetos feitos com couro, metal e pedras são comuns também. Na música, os baianos possuem grandes talentos espalhados nos diferentes estilos musicais como: axé, samba, rock, pagode, bossa nova, entre outros.

A culinária baiana se destaca por seus fortes temperos. Dentre os alimentos produzidos pelo Candomblé ou tabuleiro da Baiana, tem-se o acarajé, o abará (igual o acarajé, só que é cozido) e o vatapá, a moqueca, o caruru e o quindim. Os pratos da culinária baiana normalmente são temperados com o azeite de dendê (óleo originário do fruto do dendezeiro).

Inventada na época da colonização do Brasil, a capoeira – esporte muito praticado na Bahia – é uma espécie de defesa pessoal, considerada uma mistura de luta com dança, difundida por várias partes do mundo. A beleza dos movimentos é capaz de juntar um bom número espectadores. A arte marcial foi declarada pelo Mestre Bimba, criador da primeira academia de capoeira da Bahia, como: 'A Luta Regional Baiana.'

Personalidades

? Ruy Barbosa de Oliveira, jurista, político, diplomata, lobista, escritor, filólogo, tradutor e orador. Nasceu em Salvador.

  • Jorge Leal Amado de Faria, o Jorge Amado, foi um grande escrito baiano. Escreveu sucessos como: Tieta do Agreste, Gabriela Cravo e Canela, Dona Flor e seus dois maridos, dentre outros . Nasceu em Salvador.

 

  • Raul Santos Seixas, mais conhecido como Raul Seixas, foi um dos pioneiros do rock brasileiro. Nasceu em Salvador.

 

  • Milton Almeida dos Santos, Milton Santos, foi um geógrafo, nascido em Brotas de Macaúbas. Marcou com seus estudos sobre urbanização do Terceiro Mundo.

 

  • Dorival Caymmi foi cantor, pintor, ator, músico e grande compositor da música brasileira. Nasceu em Salvador.