Estados Brasileiros
Divisão Administrativa
Região Centro - Oeste
Região Nordeste
Região Sudeste
Região Norte
Região Sul
Fale Conosco
Mapa do site






Estado de Mato Grosso do Sul
mato grosso do sul.png

Aspectos Geográficos


A unidade federativa está localizada entre Goiás, a nordeste, Minas Gerais, a leste, Mato Grosso ao norte, Paraná ao sul, São Paulo a sudeste. A unidade federativa faz fronteira a sudoeste com o Paraguai e noroeste com a Bolívia. O relevo sul-mato-grossense é, na maior parte, o Pantanal. No estado está presente também a região de planalto. O clima que predomina na região é o tropical e  em partes o subtropical. Ocorrem geadas na região sul.

A vegetação é composta por: Cerrado, na maior parte do território, a
Floresta Estacional Semidecidual, os Pampas e Mata Atlântica. Lá, também existem, a Caatinga e Floresta Amazônica. Os rios que cortam o estado são: o Sucuriú, o rio Verde, o Pardo e Ivinhema. O rio Paraguai, o Paraná, o Taquari, o Aquidauana e o Miranda.

O Mato Grosso do Sul, capital Campo Grande, tem área de aproximadamente 360 mil km².  A expectativa de vida da região é de cerca de 74 anos de idade. Tem sua taxa de analfabetismo por volta dos oito por cento. Sua população, segundo o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), é de cerca de 2,5 milhões de habitantes. Suas principais cidades são: Dourados, Três Lagoas, Corumbá, Ponta Porã, Aquidauana, Nova Andradina e Naviraí.

Mato Grosso do Sul movimenta a economia na área de turismo. São belas paisagens que atraem os turistas. O pantanal mato-grossense é bem famoso pela beleza exuberante. Assim como o Estado do Mato Grosso, o Mato Grosso do Sul possui grandes fazendas agrícolas. Os sul-mato-grossenses produzem em grandes quantidades produtos como: soja,  arroz, café, trigo, milho, feijão, mandioca, algodão, amendoim e cana-de-açúcar.

Aspectos Históricos


A história sul-mato-grossense é marcada por muitas guerras. Primeiramente, no Tratado de Tordesilhas, Portugal e Espanha dividiram o Brasil em duas partes. A parte litorânea pertencia à Coroa portuguesa e a parte oeste da espanhola.  A terra, que foi partida entre os dois impérios, era dominada por algumas raças indígenas, Guaranis, Terenas, Caiouás e Caiapós.

Em 1579, fundaram a comunidade de Xerez, próximos aos rios Miranda e Aquidauana. Porém, os índios Guaicurus destruíram o povo.  Depois de alguns anos, novamente tentaram povoar a área sul-mato-grossense, sem sucesso. A igreja Católica,  aliada à Espanha, fracassaram no intento de controlar o vale do Rio Paraguai.

As missões jesuíticas organizadas pela Espanha e a igreja foram aniquiladas desumanamente pelos bandeirantes, em 1648, tendo ordens do capitão Antônio Raposo Tavares. Em 1770, o Capitão João Leme do Prado encontrou os vestígios da antiga missão de Xerez. Foi fundado lá, em 1778 os alicerces do Presídio Nossa Senhora do Carmo Mondego, conhecido mais tarde como o Presídio de Miranda.

No mesmo ano, ocuparam as terras de Corumbá. Ainda em 1778, os portugueses dominaram a terra que, pelo o acordo das Coroas, era de domínio espanhol. Eles foram a mando do chefe da Capitania de Mato Grosso, o general Luís de Albuquerque de Melo Pereira e Cáceres.

O Mato Grosso do Sul passou por batalhas e uma das mais marcantes, até mesmo na história do Brasil, foi a Guerra do Paraguai. Entre outras que aconteceram durante toda a história sul-mato-grossense, essas sangrentas, o estado se concretizou mesmo após o ocorrido no ano de 1932.  Na década de 30, as forças políticas liberais e conservadoras se uniram e realizavam pressões sobre o Governo Federal.
segunda guerra.jpg
A chamada Revolução Constitucionalista de 1932 foi o marco inicial para estabelecimento de um estado. Até então, o Mato Grosso era só um estado. Porém, a parte sulista se desenvolvia muito mais rápido que a do norte. O sul contava com uma grande cultura na economia agropecuária e os sul-mato-grossenses queriam essa divisão. Por esse motivo, declararam uma Revolução Constitucionalista.

Em meados da Segunda Guerra Mundial, tinhamos o Brasil sob o comando de Getúlio Vargas. Por  uma jogada de defesa na Guerra,  ele resolveu montar polos de estratégia. Fez um decreto de nº 8512, que transformava o Mato Grosso do Sul em Território de Ponta-Porã, aumentando assim, o poderio militar nas fronteiras do país.

Apenas na década de 50, o Mato Grosso se dividiu em dois estados. Mas de fato, em 1977, o presidente Ernesto Geisel sancionou a Lei Complementar nº 31, que criou a Unidade do Mato Grosso do Sul, dessa vez, desmembrada do Mato Gross
o, agora com autonomia sobre si próprio.

Aspectos Culturais

No Mato Grosso do Sul, existe uma diversidade na cultura. Entretanto, parte da variedade é semelhante a de Mato Grosso. Por exemplo, em relação às danças: o Cururu, Siriri e Guarânia. Os eventos acontecem em forma de quadrilhas, para que não se perca a cultura folclórica. A culinária, por sua vez, é bastante influenciada pelas culturas fronteiriças.

O Estado já recebeu muitas migrações e imigrações. Por isso, seu território cultural é bastante largo, o que faz com que sua cultura se torne diversa. O mate gelado e o tererê são influência de costumes paraguaios. As chipas e a sopa paraguaia fazem parte do cardápio do estado. A farofa de banana, farofa de carne, furrundu, pacu assado, puchero, quibebe de mamão, saltenha, quebra -torto, arroz carreteiro, macarrão boiadeiro, caldo de piranha também fazem parte das delícias que o estado nos oferece. Há ainda, as bebidas típicas: licor-de-pequi, sorvete de bocaiúva, geladinho e outros. Assim como no Mato Grosso, eles também se alegram com a viola de cocho, o Trem do Pantanal.

Lá, são encontrados pontos turísticos naturais: a cidade de Bonito, que se localiza na Serra da Bodoquena, é riquíssima em recursos naturais. Seu solo possui calcário, que é responsável pela cristalinidade dos rios. É famosa pelas águas cristalinas, as grutas, cachoeiras e corredeiras. Lugares como o Pantanal mato-grossense são bem visitados por turistas, quer estrangeiros, quer nativo. Outra rota turística para se visitar são os Hotéis Fazenda no Mato Grosso do Sul.  


Personalidades


  • Luís Antônio Corrêa Costa, o Müller, nasceu na capital Campo Grande. Iniciou no Operário e  jogou na seleção brasileira,  participando das Copas do Mundo de 1986, 1990 e 1994.

 

  • Luiza Brunet, modelo, atriz e empresária. Nasceu em Itaporã – MS.

 

  • Almir Eduardo Melke Sáter, Almir Sáter, nasceu em Campo Grande. É cantor, compositor e ator.

 

  • Ney de Souza Pereira, o Ney Matogrosso, é cantor e ator e  nasceu em Bela Vista.