Estados Brasileiros
Divisão Administrativa
Região Centro - Oeste
Região Nordeste
Região Sudeste
Região Norte
Região Sul
Fale Conosco
Mapa do site






Estado do Mato Grosso
mato%20grosso

Aspectos Geográficos


O Mato Grosso compreende uma área de cerca de 900 mil km², o maior estado da região Centro-Oeste. O grande estado tem em seu relevo a presença de planalto e chapadas. Também conta com planícies com áreas de pântano e depressões. O ponto mais elevado fica a 1.118 m acima do nível do mar, a chamada Serra Monte Cristo.

Mato Grosso é cortado por diversos rios, nove aproximadamente, dos quais, seus principais são: o rio Jurena, inicia-se no rio Tapajós, Teles Pires, o rio Xingu, o famoso Araguaia, o Paraguai, o Piqueri, o Cuiabá, o São Lourenço e o rio das Mortes. Conta com uma vegetação de Cerrado, Floresta Amazônica e o Pantanal. O seu clima é o equatorial e o  tropical.

O estado é dividido em 141 municípios. Embora a unidade do Mato Grosso tenha um vasto território, os municípios não detêm grande população. O total de habitantes do estado chega a três milhões. Tem como cidades mais importantes: Cuiabá, Várzea Grande, Rondonópolis, Barra do Garça, Sinop, Tangará da Serra, Cáceres, Comodoro, Primavera do Leste, Sapezal, Alta Floresta e Sorriso.
 
A economia se baseia na agricultura, pecuária, extrativismo vegetal e mineral. O Mato Grosso   ocupa o lugar de maior produtor de algodão e de soja do país. Com o maquinário sofisticado, os mato-grossenses produzem em largas escalas o girassol. A pecuária, outra forma de economia do estado, é capaz de competir com os estados vizinhos.  

O extrativismo é uma prática movimentadora do mercado econômico dos mato-grossenses. A extração dos minerais são fatores importantes de arrendamento do estado. São extraídos da natureza abundante e biodiversa de Mato Grosso recursos como: madeira, borracha e a castanha-do-pará. O ouro, o calcário e estanho também fazem parte da lista. Mato Grosso possui grandes indústrias, tanto na área alimentícia quanto na metalúrgica.
 
Principais Cidades do Mato Grosso

Cuiabá


Cuiabá é a capital do estado do Mato Grosso e a cidade de que possui o maior número de habitantes, em torno de 500 mil pessoas. Ela também é conhecida como “cidade verde”, devido a grande arborização. E, destaca-se pela variedade de atrativos turísticos por estar situada em uma região repleta de paisagens naturais como a Chapada dos Guimarães e por estar cercada por três grandes biomas: Pantanal, Amazônia e Cerrado. Os turistas podem desfrutar dos ótimos hotéis de Cuiabá se quiserem estar mais próximos da natureza.
Além disso, a cidade é o polo industrial, comercial e de serviços do estado.

Várzea Grande

É o segundo maior município do estado do Mato Grosso, com uma população estimada de 250 mil habitantes. Sua economia é predominantemente comercial e industrial, juntamente com Cuiabá  constituem o mais importante polo industrial do estado, apresentando uma agricultura de subsistência. O município é conhecida pela Corrida dos Reis, uma das principais corridas do Brasil, que ocorre após Dia de Reis Magos (6 de janeiro) entre Cuiabá e Várzea Grande. 

Rondonópolis


É o terceiro maior município do Mato Grosso e possui cerca de 200 mil habitantes. Rondonópolis é a cidade mais industrializada do estado, apresentando PIB de quase 5 bilhões de reais, está entre as 100 maiores economias do Brasil.  A cidade já foi destaque no agronegócio, sendo considerada a “Capital nacional do agronegócio”, mas hoje é apenas a mola propulsora de outros setores secundários da economia de Rondonópolis.

Sinop


Sinop possui uma população estimada de 110 mil habitantes e está localizada no norte do Mato Grosso. A economia da cidade concentra-se na prestação de serviços, no setor pecuário (bovinos e suínos), no cultivo de algodão e cereais e na indústria madeireira. O munício é banhado pelo Rio Teles Pires, que permite diversas atividades esportivas  e é afluente do Rio Tapajós.  

Tangará da Serra


Tangará da Serra é um município do estado do Mato Grosso que conta com cerca de 87.000 habitantes. O principal setor econômico do município é a agropecuária, com destaque para o cultivo de soja e cana de açúcar. No setor industrial, destaca-se a indústria alimentícia e no setor terciário, o comércio local é um dos mais atrativos do interior do estado.

 
Aspectos Históricos

No início das divisões do Bras
il em regiões, entre Portugal e Espanha, com o Tratado de Tordesilhas, em 1494, o Mato Grosso era pertencente à parte da Coroa espanhola. Na época, grande parte do território mato-grossense era ocupado pelos bandeirantes paulistas. Eles foram expulsos. A mando dos colonos espanhóis, os jesuítas criaram núcleos, que resultou na expulsão dos paulistas.

Portugal, como estratégia de defesa de suas fronteiras, criou uma nova Capitania. E em 1748, a Capitania de Mato Grosso foi construída com um grande sistema de proteção. Portugal permitiu ao estado que se fizessem expedições pelo território. No Mato Grosso, foram feitas várias expedições. Entradas e bandeiras estavam no meio delas. Expedições como essa tinham a finalidade de exploração  dos recursos minerais, como também a busca de escravos indígenas e africanos.

As entradas realizadas também  no Mato Grosso foram financiadas por Portugal e não ultrapassavam o Tratado de Tordesilhas, já as bandeiras, pelos paulistas iam além, invadindo totalmente o terreno da Coroa espanhola – motivo da expulsão dos paulistas das terras mato-grossenses pelos jesuítas a serviço da Espanha. Porém eles estavam apenas à procura de mão de obra escrava.

Em 1718, foi desc
rio%20coxipooberto que a terra mato-grossense era rica em recursos minerais. O ouro predominava. Com o consentimento de tal notícia a respeito do ouro, logo o estado recebeu vários habitantes. No mesmo ano, começaram-se as explorações ao ouro pelo rio Coxipó. Um ano após, fundaram, na Prainha, o Arraial de Cuiabá. O arraial passou logo a se chamar Vila Real do Senhor Bom Jesus de Cuiabá.

A região do Mato Grosso era comandada pela Capitania de São Paulo, que tinha o representante Rodrigo César de Meneses, fiscalizador da exploração do ouro. Ele quem mudou o nome do Arraial de Cuiabá para Vila Real do Senhor Bom Jesus de Cuiabá.

Em 1821, aconteceu a chamada Rusga: todos os políticos queriam reformas no sistema. No entanto, a Rusga se tornou o chamariz para a famosa Guerra do Paraguai. O Mato Grosso protegeu suas fronteiras. Mais tarde, durante a Revolta Constitucionalista, durante quase 100 dias, criou-se um governo e desenvolveu-se o estado do Mato Grosso do Sul.

Na década de 1940, o estado se partiu. Nasceu, às margens do rio Madeira, o estado de Rondônia, a noroeste do Mato Grosso. Na mesma época, constituiu-se outro estado, com o decreto-lei nº 5812, de Getúlio Vargas, chamado de Território de Ponta Porã, atual Mato Grosso do Sul.

Aspectos Culturais

No Mato Grosso, existem vários eventos culturais. Entre eles, o Cururu, que consiste em um duelo entre violeiros, onde só os homens participam. Eles ficam em círculos e os desafios são entre dois repentistas. A duração depende do público. O Cururu é comum nas festas de São Benedito e do Divino. Também estão presentes na cultura mato-grossense o Siriri, o Rasqueado Cuiabano e a Viola-de-Cocho.

Personalidades



  • Cândido Mariano da Silva, o Marechal Rondon nasceu na cidade de Mimoso,  no dia 5 de maio de 1865. Foi prêmio Nobel da Paz em 1957.

 

  • Eurico Gaspar Dutra foi o primeiro cidadão de Cuiabá a ser nomeado Presidente de República, em 1945.

 

  • Roberto Campos foi Ministro do Planejamento no Governo de Castelo Branco. Ele foi responsável pela reforma econômica de controle sobre a inflação no País. Criador do Banco Central do Brasil, Banco Nacional de Habitação, entre outros projetos.