Aspectos Geográficos de Minas Gerais

A Unidade Federativa de Minas Gerais possui uma extensão territorial de mais de 500.000 km². Essa faixa de terra é ocupada por cerca de 20 milhões de habitantes, sendo Belo Horizonte a capital e cidade mais populosa. O estado se limita, a sul e sudoeste, com São Paulo. A oeste, com o Mato Grosso do Sul e a noroeste com Goiás. Minas também faz divisa com a Capital Federal. A leste, se limita com o Espírito Santo, ao norte com a Bahia.

O estado de Minas Gerais está sobre uma região de planaltos, com altitudes variando entre 100 e 1500 metros. Grande parte do território mineiro está localizada na região do Planalto Atlântico, enquanto na parte noroeste, no Planalto Central.

Os climas encontrados na região são o tropical e o tropical de altitude. A vegetação é coberta pelos biomas: cerrado, mata atlântica, os campos rupestres e a mata seca. Uma vasta faixa de terra é ocupada pelo cerrado.

Pelo estado, passam várias bacias, entre elas: a Bacia do São Francisco, com o rio São Francisco, o rio Pará, o Itapecerica, o Paraopeba, o Cipó, o rio das Velhas, o Paracatu, o Urucuia, o Verde Grande e o Carinhanha. Pela Bacia do Rio Paraíba do Sul são: o rio Paraíba do Sul, o Paraibuna, o rio Pomba, o Muriaé, Pirapetinga. Lá, existem também as bacias do Rio Doce, Jequitinhonha e etc.

A agropecuária mineira se destaca pela produção em largas escalas de bovinos. Minas lidera o mercado nacional do leite. Além disso, manteve a tradição da cultura cafeeira, detentora de mais da metade da produção. E mais, o estado cultiva milho, soja e cana.

No setor secundário, a indústria com mais destaque é a automobilística. As demais vias da indústria são: a alimentícia, dos eletroeletrônicos, da mecânica, da construção civil, autopeças, mineradoras, a têxtil e etc. Minas Gerais também possuem grande mercado no extrativismo mineral. O ouro, o zinco, a bauxita e o minério de ferro são exemplos disso.

Belo Horizonte

Belo Horizonte é a capital do estado de Minas Gerais e ocupa uma área de 330 km² formada por uma geografia diversificada com morros e baixadas. Com apenas 70 anos de fundação, a cidade cresceu de forma acelerada ultrapassando a marca de 1 milhão de habitantes.

A cidade de Belo Horizonte está, segundo o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), entre as dez cidades mais populosas do Brasil e já foi escolhida pela Population Crisis Commitee da ONU. É uma cidade atrativa para turistas por ter uma vida noturna agitada, além de sediar eventos de grande repercussão como o Festival Creamfields Brasil, o Festival Internacional de Teatro, Palco e Rua (FIT - BH), o Festival Internacional de Curtas, Festival de Comida di Buteco, dentre outros.

Uberlândia

Uberlândia é um município localizado na Masorregião do Triângulo Mineiro e Alto Paranaíba e à microrregião de mesmo nome, sendo a principal e maior do Triângulo Mineiro. A cidade fica a 556 quilômetros de Belo Horizonte e só perde para a capital no quesito região populosa. Na década de 1880 a cidade foi emancipada de Uberada pela Lei Estadual 1.128.

A cidade está situada em uma posição estratégica, tendo em vista que, sua malha rodoviária, está ligada a grandes cidades como São Paulo, Rio de Janeiro, Belo Horizonte e Brasília. No turismo, Uberlândia se destaca do artesanato ao teatro. O Mercado Municipal, o Parque do Sabiá e o Parque Municipal Victorio Siquierolli estão entre os principais pontos turísticos da cidade.

Juiz de Fora

Juiz de Fora é um município localizado no interior do estado de Minas Gerais e é o quarto município mais populoso do estado. No ano de 1850 a cidade foi emancipada de Barbacena e passou a ocupar uma área de 1 429,485 km².

Na economia há destaque para o setor terciário, depois para o setor secundário com a produção de alimentos e bebidas, metalurgia, artigos de vestuário, dentre outros. No turismo, os principais atrativos são o Museu Mariano Procópio, o Cine-Theatro Central, a Rua Halfeld, o Aeroclube de Juiz de Fora, a Usina de Marmelos Zero e o Parque da Lajinha. Quem está visitando a região e deseja passar uma temporada no local, pode se hospedar nos hotéis de Juiz de Fora e curtir os pontos turísticos da cidade!

Varginha

A cidade de Varginha é conhecida por ser um dos principais centros de comércio e produção de café do Brasil e do mundo. A cidade escoa a produção do Sul de Minas e exporta o grão para diversos países. Na economia ela se destaca no setor terciário, ocupando 52,3% do total da população economicamente ativa. Além disso Varginha possui um dos maiores PIB's do estado de Minas Gerais.

Poços de Caldas

Poços de Caldas é um município localizado na mesorregião do Sul e Sudoeste de Minas Gerais, sendo o mais populoso do sul do estado. A cidade apresenta o melhor Índice de Desenvolvimento Humano (IDH) do estado.

Boa parte das atividades econômicas da cidade gira em torno do turismo, graça as fontes de águas minerais utilizadas em terapias. Por ter uma localização estratégica, próximo ao trajeto de quem passa por São Paulo, Rio de Janeiro e Belo Horizonte, o fluxo de turistas vindos destes grandes centros, ajuda a movimentar o comércio e os hotéis de Poços de Caldas.

Entre as principais atrações turísticas de Poços de Caldas estão a Banda Municipal Maestro Azevedo, considerada patrimônio artístico cultural da cidade e eventos como a Sinfonia das águas, Festa UAI, Julho Fest, Feira Nacional do Livro e Flipoços. Além disso, o município tem uma sede do Instituto Moreira Salles, onde ocorrem exposições artísticas e exibição de filmes aceitos pela crítica.

Aspectos Históricos de Minas Gerais

A Capitania de Minas Gerais, que outrora foi chamada também de capitania de São Paulo e Minas de Ouro, com a Capital Vila Rica (atual Ouro Preto). Em 1720, criou-se a capitania de Minas Gerais e os bandeirantes paulistas começaram a buscar minerais preciosos.

No século XVII, Minas Gerais foi crescendo, desenvolveu rapidamente sua população. Tendo em vista sua riqueza mineral, foram trazidos escravos negros para trabalhar nas jazidas da colônia. Aproximadamente meio milhão de negros chegou à capitania de Minas Gerais. Uma parte considerável da população era da etnia negra.

Trouxeram escravos africanos de etnias distintas. Os mais aptos para trabalhar nas jazidas eram os oriundos de Elmina, em Gana. Eles trabalhavam com a mineração em seu país de origem, o que facilitava o serviço.

No ano de 1701, por um ato do governador da capitania do Rio de Janeiro, Artur de Sá e Menezes, iniciou-se um processo de fiscalização sobre a extração do ouro de Minas Gerais. Nesse período, foram concedidas as terras e consequentemente a cobrança de tributos à Coroa Portuguesa, chamada de Quinto.

Com a descoberta das riquezas da Capitania de Minas Gerais, os exploradores desenvolveram uma espécie de corrida do ouro. Porém, no decorrer desse evento, alguns imprevistos ocorreram, o mais marcante foi a Guerra dos Emboabas (1707 – 1709).

Essa guerra consistiu na luta dos brasileiros das outras colônias de baianos contra os bandeirantes paulistas. Foi um dos marcos da região devido à ambição pela exploração do ouro.O nome emboabas foi dado pelos vicentinos (paulistas), pejorativamente, e aos seus adversários.

A província de Minas Gerais continuou crescendo; porém, não era comum o cultivo do açúcar nas regiões. Não havia lavouras suficientes, muito menos produção pecuária. Em Minas Gerais, agora desmembrada da Capitania de São Paulo, havia muita extração do ouro, que era pago cerca de 20% para a Coroa Portuguesa.

Criou-se, em Minas Gerais, o primeiro grande mercado consumidor. Os comerciantes migravam para lá por causa da carência de produtos de lavouras. No centro comercial se negociava desde objetos importados até escravos.

Na metade do século XVIII, a produção aurífera em Minas teve uma queda. Em 1739, chegaram a arrecadar cerca de dez toneladas de ouro, produção que caiu consideravelmente em 1764, onde houve produção de aproximadamente 7,5 toneladas de ouro.

Em consequência disso, Portugal, que coletava 20% da produção, intensificou os impostos. A Coroa lusitana não queria diminuir seus lucros. Então, sem critério algum, resolveu aumentar os demais tributos a fim de continuar em alta. Esse aperto na população causou muitas revoltas no povo.

Foi então que, em 1789, mesmo ano da Revolução Francesa, Joaquim José da Silva Xavier, o Tiradentes, juntamente com outros revoltados, queria estabelecer independência de Minas Gerais. O movimento foi frustrado pela Coroa Portuguesa, após a traição de Joaquim Silvério dos Reis, que pleiteava o perdão de suas dívidas.

Uma boa parcela dos separatistas foi exilada. Somente o Tiradentes foi enforcado e esquartejado. Sua cabeça foi posta na capital Vila Rica. Criou-se uma bandeira branca com um triângulo vermelho dentro, com a frase em latim: “Libertas Quae Sera Tamem”, significa: “Liberdade ainda que tardia”.

Aspectos Culturais de Minas Gerais

A mistura dos movimentos africanos, indígenas e europeus forma a cultura de Minas Gerais. Cidades como Ouro Preto, Mariana, Congonhas, Diamantina, Tiradentes, Sabará e São João del Rey se tornaram Patrimônio Hisórico e Cultural e da Humanidade pela UNESCO. Além disso, as características europeias da cultura barroca estão presentes em diversos lugares.

As festas religiosas são bem comuns na região. Também são encontradas as festividades de reis, as festas juninas, a Festa do Divino, o congado e a cavalhada. O artesanato é outra vertente da cultura mineira: os artesanatos feitos em pedra-sabão, cerâmica, madeira, fibras vegetais e etc. Cada região tem características diferentes quanto ao artesanato.

Minas Gerais revela muitos talentos, seja no esporte, na literatura, na música, na política e outras áreas. Na literatura, desde a época do ouro já atuava com Tomás Antônio Gonzaga e Cláudio Manoel da Costa. Na música, os mineiros se destacavam nos mais vários estilos nacionais e internacionais.

A culinária mineira é variada e bastante conhecida. A carne de porco é bastante utilizada, principalmente, em pratos como: o tutu com lombo de porco, a costelinha de porco e o leitão a pururuca. Esse cardápio também pode ser encontrado nas viagens pelos Hotéis-Fazenda de Minas Gerais. No cardápio do mineiro, também estão presentes a vaca atolada, o feijão tropeiro com torresmo, a linguiça e couve, frango ao molho pardo e etc. Os doces são bem conhecidos, como o doce de leite e goiabada, por exemplo. Não podemos deixar de citar o famoso pão-de-queijo que já faz parte do café da manhã de muitos brasileiros.

Personalidades de Minas Gerais

  • Carlos Drummond de Andrade foi poeta modernista, cronista e contista. Nasceu em Itabira, no interior de Minas Gerais.
  • Edson Arantes do Nascimento, o rei Pelé, é um ex-futebolista e o Atleta do Século. Nasceu em Três Corações.
  • Darcy Ribeiro, foi antropólogo, político e escritor brasileiro. Nasceu em Montes Claros.
  • Antônio Francisco Lisboa, o Aleijadinho, foi grande escultor, entalhador e arquiteto. Nasceu em Ouro Preto, antiga Vila Rica.
  • Ana Carolina Souza é cantora, compositora, empresária, arranjadora, produtora e instrumentista. Nasceu em Juiz de Fora.