Aspectos Geográficos de São Paulo

São Paulo é o estado mais populoso da região sudeste e também do Brasil. Ocupa uma área de aproximadamente 250.000 km², com, segundo o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), 41.252.160 habitantes. São Paulo é o estado que mais movimenta a economia federal. Ele faz divisas com o Paraná, ao sul; Mato Grosso do Sul, a oeste; Minas Gerais, norte e a nordeste, e com o Rio de Janeiro, a leste. Sua capital é a cidade mais populosa cidade do estado.

O clima predominante do território paulista é o tropical, ocupando a faixa norte do estado, o tropical de altitude no interior, apresentando climas bem frios. O subtropical se localiza na região sul do estado e no Planalto Paulista, região entre a Serra do Mar e a cidade de Campinas.

A vegetação de São Paulo, assim como em outros lugares da região sudeste, por causa de seu grande desenvolvimento urbano, acarretou na quase completa destruição de sua vegetação de florestas. O cerrado também tomou conta de parte do território paulista.

São Paulo tem como principais rios que cortam o estado: Tietê, de larga extensão - 1150 km, o Paraná, o Paranapanema, o Paraíba do Sul, o Jacaré-Pepira, o Jacaré Guaçu, o Mogi-Guaçu, o Turvo, o rio do Peixe, o Pardo e o Piracicaba.

Com o maior Produto Interno Bruto do Brasil, São Paulo se destaca pelo setor industrial. As indústrias metal-mecânicas, de açúcar, têxteis, automobilística, de aviação e etc. Elas foram desenvolvidas depois da quebra da Bolsa de Valores de Nova Iorque, em 1929. A agricultura deu lugar para a indústria. Porém, a agricultura, a energia, o turismo e o comércio ainda são potências da locomotiva brasileira.

Principais Cidades de São Paulo

São Paulo

A cidade de São Paulo é a capital do estado e o principal centro financeiro, corporativo e mercantil da América do Sul. É também a cidade mais populosa do país e a cidade brasileira mais influente no cenário global. Ela conta com importantes monumentos, parques e museus, além de realizar eventos de grande relevância como o Grande Prêmio do Brasil de Fórmula 1, os desfiles do São Paulo Fashion Week, a Bienal Internacional de Arte, entre outros. Quem quiser conferir de perto essas atrações deve se hospedar nos hotéis em São Paulo e visitar a cidade.

Jundiaí

Jundiaí é um município do interior de São Paulo que fica a 57,7 quilômetros da capital e abrange uma área de 431,969 km². A paisagem mais bonita da cidade é a Serra do Japi, uma das únicas grandes áreas de mata atlântica contínua no estado. Outras atrações turísticas da cidade são o Gabinete de Leitura Ruy Barbosa, o Teatro Polytheama, o Parque Comendador Antônio Carbonari, dentre outros.

Ubatuba

Ubatuba é um município localizado no litoral norte de São Paulo, a 250 km da capital. A cidade conta com cerca de 80 mil habitantes e recebe turistas o ano inteiro, principalmente em altas temporadas e nos finais de semana. Ela oferece várias atrações aos seus visitantes, quase oitenta por cento de seu território consiste em áreas de preservação, sendo mais de 70 praias espalhadas por uma orla de 90 quilômetros. As praias mais conhecidas são: Maranduba, Itamambuca, Lázaro, Vermelha Grande, Enseada, Perequê e Saco da Ribeira.

Barretos

Barretos está situada ao norte do Estado de São Paulo, abrange uma área de 1.564 km² e fica a 422 km da capital. A cidade é conhecida como a capital country do Brasi pelos rodeios que realiza como a “Tocada da Boiada”, “Memorial do Peão”, “Fazendinha”, “Estádio de Rodeio”, dentre outros. Na economia, destacam-se os setores da agricultura, comércio e prestação de serviços.

Ribeirão Preto

A cidade de Ribeirão Preto foi fundada em 19 de junho de 1856, no começo do século XX atraiu imigrantes para trabalhar na agricultura ou nas industrias. Ela está situada no interior do estado de São Paulo, a 310 km da capital. Ao longo dos anos Ribeirão Preto recebeu diferentes títulos como “Capital do Café”, “Capital da Cultura” e a “Capital do Chope”. Hoje ela é considerada um polo tecnológico e apresenta o trigésimo maior PIB do Brasil.

Campinas

Campinas localiza-se ao noroeste e a 96 kilômetros da capital do estado. Ela possui uma das melhores rendas per capitas e sua evolução foi impulsionada com a industria do café no século XIX. Sua ligação com a capital é feita por rodovias que servem de tentáculos. A cidade é um importante polo industrial do país e tem um rede de rodovias que servem de ligação à comunicação entre outras cidades e estados.

Campos do Jordão

Campos do Jordão é uma cidade de São Paulo situada na Serra da Mantiqueira e formada por três vilas: Abernéssia, Jaguaribe e Capivari. A cidade é muito visitada por turistas, principalmente entre os meses de junho a agosto, quando o frio embeleza ainda mais o local. Para quem deseja ir a cidade, é necessário se preparar e pesquisar os hotéis em Campos do Jordão, para conhecer de perto as principais atrações turísticas como o Horto Florestal, o Teleférico, o Museu Felícia Lerner e o Pico de Itapeva.

Aspectos Históricos de São Paulo

Em expedições feitas após a chegada de Pedro Álvares Cabral, os portugueses conheceram a costa brasileira. Mas apenas em 1535, deu-se início ao processo de colonização. Pelo tratado de Portugal e Espanha, o Tratado de Tordesilhas, o litoral brasileiro ficou por conta da Coroa Portuguesa. O Brasil português foi dividido em 15 lotes de terra, chamados de capitanias hereditárias.

Américo Vespúcio, em sua expedição na Costa brasileira, em 22 de janeiro de 1502, o dia de São Vicente, lhe deu inspiração para colocar o nome do local em que ele tinha aportado. Foi então que se denominou o território de São Paulo de capitania de São Vicente.

Apenas em 1535, fundou-se o povoamento de São Vicente. Martim Afonso de Sousa veio para a Colônia e fundou o povoado de São Vicente, no lugar que estava em ruínas deixadas por Cosme Fernandes Pessoa, o Bacharel de Cananeia. Ele distribuiu São Vicente em sesmarias,  construiu estabelecimentos e estruturou a cidade.

A Capitania de São Vicente passava por um revés econômico. Deram início as bandeiradas, que ofensivas para começar a expansão territorrial. Um dos principais nomes do bandeirismo vicentino é o de Antônio Raposo Tavares. O intuito da expansão era tão somente a busca de escravos indígenas, o que logo após se tornou a busca por minerais.

O bandeirismo minerador era liderado por nomes como: Borba Gato, Bartolomeu Bueno da Silva (o Anhanguera), Pascoal Moreira Cabral, etc. Eles acharam as jazidas de ouro das Minas Gerais. O território paulistano aumentou; porém, a população concentrava-se na cidade de São Paulo.

Com a descoberta do ouro, a vontade de enriquecer rapidamente resultou na conhecida Guerra dos Emboabas. Os paulistas disputavam com os demais habitantes do Brasil as minas auríferas. Os principais adversários deles foram os baianos.

A capitania de São Paulo tomava conta de mais da metade da área brasileira. A expansão para as Minas Gerais surtiu efeito negativo na economia vicentina. Os paulistas perderam cerca de 70% do seu território para a criação de outras capitanias. Outra coisa é que São Paulo teve de ser anexada à capitania do Rio de Janeiro, possivelmente uma estratégia de defesa das minas.

Em 1765, Morgado de Mateus conseguiu restituir a Capitania de São Paulo. Ele estruturou toda a província, com produção canavieira para o sustento da capitania. Fundou diversas vilas, entre elas a de Lages e Campo Mourão.

A capitania paulista ganhou visibilidade política por causa de José Bonifácio, o “Patriarca da Independência”, como é conhecido. Em 7 de setembro de 1822, Dom Pedro I declarou a Independência do Brasil. Um ano antes, São Paulo tornou-se a Província de São Paulo.

Um marco da região sudeste, presente na agora Província de São Paulo, foi o ciclo do café. Logo, São Paulo se transformou na potência cafeeira. Os paulistas eram o símbolo do ouro preto. Após a Proclamação da República, pelo Marechal Deodoro da Fonseca, São Paulo e Minas Gerais iniciaram a chamada Política do Café com Leite.

São Paulo, o maior produtor de café e Minas Gerais detentora da maior produção de leite do país, revezavam-se no poder da então República do Brasil. Os paulistas com o Partido Republicano Paulista e os mineiros com o Partido Republicano Mineiro.

Os paulistas passaram por algumas revoltas. A Revolta de 1930 e de 1932, em uma delas tinha o seguinte slogan: “Paulistas Às Armas!”. A crise econômica mundial de 1929 não os deixou esmorecer tanto que mais tarde desenvolveram seu setor industrial. Hoje, ocupa o primeiro lugar no desenvolvimento brasileiro, devido a seu impulsionamento na economia federal.

Aspectos Culturais de São Paulo

Possuidor de uma das mais ricas culturas do território brasileiro, São Paulo teve influências também de costumes estrangeiros. Os paulistas detêm uma enorme parcela de museus: O Museu do Ipiranga, onde foi proclamada a Independência do Brasil, o Museu da Língua Portuguesa, Museu da Arte Sacra de São Paulo, Memorial do Imigrante, Museu do Futebol, Museu da Arte Moderna, etc.

São Paulo apresenta uma incrível riqueza na literatura. Grandes escritores saíram dessa metrópole. Nas festividades, os paulistanos têm algumas festas típicas como: A Festa do Peão de Boiadeiro, em Barretos, Araçatuba, Americana, Jaguariúna e Avaré. Também conta com a Festa da Uva de São Roque, o Festival de Morango de Monte Alegre do Sul, e outras mais.

O estado de São Paulo possui muitas casas de espetáculos como a Sala São Paulo e o famoso Teatro Municipal. A música de qualidade está presente também no território paulistano. Cantores como Sérgio Reis e Cornélio Pires divulgaram as modas de viola, originária de lá. O estilo musical Rap também pode merece destaque com o grupo Racionais MC's.

Além da riqueza cultural, o estado é rico em locais para lazer, como os Hotéis Fazenda de São Paulo. Além disso, tem uma enorme quantidade de restaurantes e estabelecimentos alimentícios. Os pratos mais famosos são: Bauru (sanduíche), a torta paulista, quentão, quibebe, risoto paulista de camarões, moqueca caiçara, goiabada cascão, feijão tropeiro, filé de peixe à santista, entre outros.

Por abranger variadas atrações turísticas e ser o maior polo industrial do Brasil, São Paulo recebe um grande fluxo de pessoas todos os dias para turismo e negócios.

Personalidades de São Paulo

  • José Bento Renato Monteiro Lobato, foi um escritor. Nasceu em Taubaté, interior de São Paulo.
  • José Oswald de Sousa Andrade Nogueira, mais conhecido como Oswald de Andrade, foi escritor, ensaísta e dramaturgo. Nasceu na capital, São Paulo.
  • Maria Rita Camargo Mariano é cantora, produtora musical, filha de Elis Regina.
  • José Bonifácio de Andrada e Silva, o Patriarca da Independência, foi naturalista, estadista, poeta e nasceu em Santos.
  • Pedro Paulo Soares Pereira, o Mano Brown, é rapper da banda Racionais MC's.
  • Sabrina Sato Rahal é atriz, humorista, modelo e repórter. Nasceu em Penápolis, interior de São Paulo.