Aspectos Geográficos do Paraná

A capital do estado do Paraná é Curitiba, a cidade mais populosa, com cerca de 1,7 milhões de habitantes. A unidade federativa possui cerca de 10,4 milhões de habitantes, distribuídos em cerca de 199.880 km². O Paraná faz fronteiras com o Paraguai, a oeste. A noroeste, está o Mato Grosso do Sul; ao norte, encontra-se São Paulo; ao sul, está localizada Santa Catarina.

Na parte leste e oeste, são encontradas as regiões de planalto. No centro, as depressões são mais comuns. As formas de relevo da região são: as baixadas litorâneas, a serra do mar, o planalto cristalino, o planalto paleozóico e o planalto basáltico.

O clima do Paraná é o subtropical, com a presença de geadas em partes da região. A mata atlântica e a mata dos pinhais (araucárias) são as vegetações que cobrem o território paranaense. Os campos limpos se formam nas regiões de planalto.

No Paraná, existem diversos rios; porém, os principais são: o Paranapanema, o mais extenso rio da região e o Iguaçu. Outro fluvial é o rio Paraná, fazendo divisa com o Mato Grosso do Sul e Paraguai. As bacias encontradas na região são: a bacia do rio Paraná, a bacia do Paranapanema, a do Iguaçu, do Ribeira do Iguape, do Litoral Paranaense e a bacia do Rio Tibagi.

O Paraná, na área da agricultura, é o recordista nas safras da soja. É um dos maiores produtores da soja transgênica, possuindo também plantações, essas convencionais, de milho e trigo. O algodão, o feijão e o café são cultivados em lavouras. A Pecuária, o extrativismo animal, vegetal e mineral são adicionais da economia.

As indústrias paranaenses cresceram bastante no decorrer dos anos, principalmente nos setores alimentícios e de madeira. A produção de energia pelas usinas de álcool e açúcar se destaca. A energia elétrica gerada pela usina hidrelétrica de Itaipu do rio Paraná, construída em conjunto com o Paraguai, também gera reflexo na economia do estado.

O comércio e o turismo paranaense impulsionam a economia. As cidades e as regiões do litoral atraem turistas de diversos locais do Brasil. As praias do estado possuem belas paisagens e as cidades são bastante organizadas. O local é também propício ao turismo cultural, uma vez que detém grande patrimônio.

Aspectos Históricos doi Paraná

O Paraná, em meados do século XVI, tinha grande parte do seu território pertencente à Coroa Espanhola. Os primeiros a entrar lá foram os jesuítas. Em 1554, a noroeste do estado do Paraná, o governo paraguaio, sob o domínio de Domingos Irala, fundou a cidade de Ontiveros, a cerca de poucos quilômetros do Salto das Sete Quedas. Depois disso, estabeleceu outra cidade, chamada de Ciudad Real del Guayrá.

Em 1576, Vila Rica do Espírito Santo se tornava a mais nova cidade. Um século depois, os bandeirantes paulistas faziam suas expedições pelo Brasil. Os paulistas procuravam mão-de-obra escrava, assim, capturavam os indígenas. Destruíram diversas comunidades dos jesuítas espanhóis, deixando apenas duas. Em 1632, liderados por Antonio Raposo Tavares, os bandeirantes tinham domínio sobre as demais vilas espanholas.

A região do Paraná foi povoada rapidamente após a descoberta do ouro, antes mesmo de descobrirem o mesmo em Minas Gerais. O Paraná estava ligado à Província de São Paulo. Porém após a descoberta do ouro das Minas, o ouro paranaense foi perdendo a importância e, assim, a criação de gado se desenvolveu com o trabalho de fazendeiros depois do século XIX.

No mesmo século, a região sul teve um superávit na economia. Construíram uma estrada de ferro, fazendo conexão entre Paraná e São Paulo. Os países colonizados pelos espanhóis se interessavam pela erva-mate paranaense, o que também impulsionou o mercado da região.

A partir de 1850, o governo paulista instituiu um programa para a imigração no Paraná. Diversos imigrantes alemães, italianos, poloneses e da Ucrânia, passaram a habitar a província. Eles contribuíram para a estruturação social e principalmente econômica.

Três anos depois, a província do Paraná, ligada à Província de São Paulo, se desmembrou, formando uma nova. O Paraná passou por um conflito marcante na história brasileira, a Guerra do Contestado. Essa guerra aconteceu de 1912 até 1916, e aconteceu no limite entre Paraná e Santa Catarina.

No decorrer dos anos, o Paraná cresceu muito devido à grande quantidade de estrangeiros e seu capital. As fazendas impulsionaram a economia de forma que os paranaenses se destacaram no Brasil. Na agricultura, cresceu a produção do café em larga escala. A região movimentou bastante dinheiro e desenvolveu diversas indústrias, tendo destaque nas agrícolas.

Aspectos Culturais do Paraná

O estado do Paraná possui um acervo cultural muito forte. É dono de um imenso patrimônio histórico – cultural. O território paranaense tem vários museus, entre eles o Museu Coronel Davi Antônio da Silva Carneiro, tombado pelo Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional. Outro ponto é a Catedral Basílica Menor de Nossa Senhora da Luz, em Curitiba.

Entre as manifestações culturais, estão presentes a Congada da Lapa, influência da cultura africana, o curitibano, a dança-de-roda aos pares e a dança sapateada. Os paranaenses costumam se divertir também com a valsada, o nhô-chico, na parte do litoral. No Paraná, no feriado em 19 de dezembro é comemorada a emancipação política do estado.

Um prato típico da culinária paranaense é o famoso barreado. Ele é consumido em maior parte na região do litoral. O barreado é composto por carne cozida em panela de barro. No interior, o churrasco é bem característico. No sul também se encontram influências do cardápio alemão, italiano e polonês.

Personalidades do Paraná

  • Gilberto Amaury de Godoy Filho, mais conhecido como Giba, é jogador de voleibol. Nasceu em Londrina.
  • Celso Yunes Portiolli, conhecido apenas como Celso Portiolli, é o apresentador do programa Domingo Legal do Sistema Brasileiro de Televisão (SBT). Nasceu em Maringá.
  • José Lima Sobrinho, o Chitãozinho, da dupla Chitãozinho & Xororó, é um cantor de música sertaneja. Nasceu em Astorga.
  • Durval de Lima, Xororó, é cantor e faz dupla com seu irmão Chitãozinho, em Chitãozinho e Xororó. Nasceu em Astorga.
  • Marjorie Dias de Oliveira, Marjorie Estiano, é cantora, atriz e apresentadora. Nasceu na capital, Curitiba.